PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Itália dá último adeus a jornalista morto em Estrasburgo

20/12/2018 18h11

ROMA, 20 DEZ (ANSA) - O jornalista italiano Antonio Megalizzi, de 29 anos, vítima do atentado contra um mercado de Natal de Estrasburgo, na França, foi sepultado nesta quinta-feira (20) em Trento, na Itália. A cerimônia contou com a presença do presidente da Itália, Sergio Mattarella, do primeiro-ministro, Giuseppe Conte, do ministro das Relações com o Parlamento, Riccardo Fraccaro, além do presidente do Conselho Europeu, Antonio Tajani.   

Outros políticos também compareceram ao funeral como o secretário do Partido Democrático (PD), deputado Maurizio Martina, a presidente da Câmera dos Deputados da Itália, Laura Boldrini, o prefeito de Trento, Alessandro Andreatta, e o governador da província autônoma, Maurizio Fugat.   

"Um pedaço do céu desceu à terra e agora retorna a ele", pronunciou o arcebispo de Trento, Lauro Tisi.   

Aos 29 anos, Megalizzi foi atingido pelo francês Chérif Checatt na terça-feira (11) passada, durante um ataque contra um mercado de Natal, na rua Des Grandes-Arcades, no centro de Estrasburgo.   

Ao todo, cinco pessoas morreram e 11 ficaram feridas.   

O italiano tinha sido enviado a Estrasburgo para cobrir sessões do Parlamento Europeu. Ele fazia parte de um projeto que coloca universitários dentro da redação da estação de rádio Europhonica.   

Um de seus amigos e colega de trabalho na emissora, Andrea Fioravanti, fez um discurso em homenagem a Megalizzi. "Antonio achava que era o trabalho mais bonito do mundo e ele queria fazer isso para sempre", disse. Fioravanti ainda ressaltou que o repórter italiano "não se tornará um símbolo cristalizado, uma estatueta, ele continuará a viver dentro de nós". "Ele compartilhou conosco três anos de sua vida, três anos de viagens de última hora em qualquer meio em toda a Europa, corridas nos corredores do Parlamento Europeu em busca de declarações, áudio gravado em lugares improváveis, muitas risadas, piadas e confidências", lembrou.   

Como sinal de respeito, todos os mercados de Natal de Trento foram fechados durante a cerimônia. Além disso, o governo decretou um dia de luto em memória do jornalista. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional