PUBLICIDADE
Topo

Marcello Lippi deixa comando da seleção chinesa

27/01/2019 18h18

PEQUIM, 27 JAN (ANSA) - O técnico italiano Marcello Lippi deixou nesta sexta-feira (25) o comando da seleção chinesa, após a eliminação dos "Dragões Vermelhos" nas quartas de final da Copa da Ásia, diante do Irã, por 3 a 0.   


O contrato de Lippi terminaria após o fim do torneio, que está sendo disputado nos Emirados Árabes Unidos. No entanto, com a eliminação da China, o italiano de 70 anos preferiu antecipar sua saída.   


"Eu quero agradecer a todos. Este jogo fecha meu contrato com a seleção chinesa. Foi realmente uma grande honra para mim liderar a equipe de um país tão importante quanto a China", disse Lippi em uma entrevista coletiva.   


A Associação de Futebol da China (CFA, na sigla em inglês) contratou Lippi em 2016, durante as Eliminatórias asiáticas para a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. No entanto, os chineses não conseguiram se classificar ao Mundial.   


Na fase de grupos da Copa da Ásia, a China ficou em segundo lugar na chave C, se classificando para a próxima fase com a Coreia do Sul e o Quirguistão. Nas oitavas, os chineses derrotaram a Tailândia, por 2 a 1, mas nas quartas foram goleados pelo Irã, que é liderado pelo atacante Sardar Azmoun.   


Nas semifinais, a seleção iraniana pegará o Japão, nesta segunda-feira (28). No dia seguinte, o Catar enfrentará os donos da casa, os Emirados Árabes Unidos.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.