PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Presos na Itália poderão usar Skype para falar com família

31/01/2019 17h01

ROMA, 31 JAN (ANSA) - O software de comunicação Skype chega aos presídios italianos para facilitar as relações familiares dos detentos e garantir suas exigências afetivas.   

Nos próximos dias, cerca de 400 notebooks serão enviados aos Serviços Administrativos Regionais, que distribuirão os aparelhos pelos institutos penitenciários. Os presídios contarão com dois computadores cada um. Os beneficiados serão, principalmente, as crianças que têm pais presos e poderão ter contato audiovisual sem sair de casa. Mas nem todos os detentos podem utilizar o Skype. Aqueles que se encontram sob o regime 41 bis, que prevê isolamento total e é destinado sobretudo a mafiosos, não terão acesso ao recurso. Já para os que esperam julgamento, será necessária uma autorização da Justiça.   

A iniciativa surgiu como um projeto-piloto em três penitenciárias e agora será aplicada em larga escala. A utilização da tecnologia reduzirá o peso de deslocamentos, esperas e encontros no interior das cadeias, e os detentos poderão ter contato mais fácil com filhos, pais e cônjuges.   

Do ponto de vista jurídico, a chamada de vídeo é comparada a uma visita presencial. Antes de realizar as ligações, os detentos deverão apresentar um pedido indicando o endereço de e-mail que será contatado, com cópia de certificado que ateste a relação de convivência com a pessoa ou o grau de parentesco. Os presos terão direito a seis ligações por mês.   

Por sua vez, o familiar destinatário deverá assegurar que somente os sujeitos autorizados pelo requerimento participem da ligação. Para garantir a segurança, as chamadas serão acompanhadas remotamente pela polícia penitenciária. No caso de comportamentos não permitidos, a ligação será interrompida imediatamente. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional