PUBLICIDADE
Topo

Papa pede "corredor humanitário" para ajudar migrantes na Líbia

24.abr.2019 - Papa Francisco acena após audiência geral semanal, no Vaticano - Yara Nardi/Reuters
24.abr.2019 - Papa Francisco acena após audiência geral semanal, no Vaticano Imagem: Yara Nardi/Reuters

07/07/2019 10h34

O papa Francisco recomendou hoje a organização de "corredores humanitários" como alternativa para socorrer os imigrantes com mais necessidades na Líbia.

A declaração foi dada após a tradicional oração do Ângelus, na praça São Pedro, e trata-se de uma reação ao ataque aéreo realizado contra um centro de detenção de migrantes na Líbia, que deixou pelo menos 53 mortos e 130 feridos.

"A comunidade internacional não pode tolerar fatos tão graves. Eu espero que se organizem de forma ampla e organizada os corredores humanitários para ajudar os migrantes mais necessitados", disse o Pontífice.

Durante a mensagem, o argentino ainda pediu a todos os presentes para rezarem "pelos pobres indefesos mortos ou feridos" no bombardeio no território líbio e em outros ataques recentes.

"Também me lembro de todas as vítimas dos massacres que foram recentemente realizados no Afeganistão, Mali, Burkina Faso e Níger. Vamos orar juntos", acrescentou.

Na última terça-feira, um centro de migrantes na periferia de Trípoli, onde havia quase 600 pessoas, foi alvo de um ataque aéreo em mais uma ofensiva ocorrida em meio aos conflitos envolvendo o general Khalifa Haftar e as forças do governo da Líbia.

Ao todo, quase mil pessoas já morreram até agora por conta dos confrontos, segundo informou a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Internacional