Topo

Papa pede juízes "isentos de favoritismos", e internet vê referência a Moro

Pedro Graminha

Do UOL, em São Paulo

04/07/2019 18h22

O papa Francisco publicou um vídeo hoje no qual pede orações para que os juízes ajam com integridade e isenção.

Muitos internautas viram a mensagem do pontífice como uma indireta ao ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública), que se vê em meio a um escândalo após a divulgação de supostas mensagens entre ele e procuradores da força-tarefa da Lava Jato pelo site The Intercept Brasil, quando ainda era juiz dos casos da operação.

Nas mensagens, Moro apareceria orientando o trabalho da acusação. O ex-juiz foi o responsável por condenar figuras como o ex-presidente Luíz Inácio Lula da Silva (PT), no caso do tríplex de Guarujá (SP).

No vídeo, Francisco diz que "as decisões dos juízes influenciam os direitos e os bens das pessoas. Sua independência deve ajudá-los a serem isentos de favoritismos e de pressões que possam contaminar as decisões que devem tomar".

Os juízes têm que seguir o exemplo de Jesus, que nunca negocia a verdade
Papa Francisco

No final de maio, o papa Francisco enviou uma carta ao ex-presidente Lula, preso na sede da PF em Curitiba, oferecendo "proximidade espiritual" e pedindo ao petista que não desanimasse ou deixasse de confiar em Deus.

Apesar das discussões nas redes sociais, o tema da mensagem de hoje já estava previsto havia mais de um ano. A Rede Mundial de Oração do Papa, que busca disseminar a palavra do pontífice, estabelece um assunto a cada mês para as orações de Francisco, e os temas de 2019 estavam definidos desde janeiro de 2018.

Veja algumas reações no Twitter ao vídeo de hoje do papa:

O jornalista Leandro Demori, do Intercept, foi um dos que compartilhou a mensagem do pontífice.

Assim como Fernando Haddad, então candidato do PT nas eleições de 2018.

A pesquisadora Debora Diniz sugeriu a Moro ver o vídeo.

Alguns usuários viram a mensagem como "normal", sem referência a Lula ou a Moro:

O jornalista Milton Neves fala em "oportunismo" de quem divulga a mensagem do papa para fins políticos.

Internautas ironizaram algumas reações mais exaltadas contra o papa.

Como as que viam indícios de "comunismo" e "satanismo" na mensagem do pontífice:

O termo "papa" ficou durante toda a tarde entre os trend topics do Twitter.

Mais Política