Topo

Temendo violência em protestos, Colômbia fecha fronteiras com vizinhos

Colombianos protestam contra reformas propostas pelo governo de Iván Duque (foto), como a trabalhista e a previdenciária - Presidência da Colômbia/Divulgação/Reuters
Colombianos protestam contra reformas propostas pelo governo de Iván Duque (foto), como a trabalhista e a previdenciária Imagem: Presidência da Colômbia/Divulgação/Reuters

Da ANSA, em Bogotá (Colômbia)

21/11/2019 13h18

O governo da Colômbia anunciou o fechamento de todas as fronteiras com o Brasil, Equador, Venezuela e Peru devido aos protestos programados para hoje (21) em várias regiões do país.

As fronteiras terrestres e fluviais ficarão fechadas até às 5h de sexta-feira (22). De acordo com Bogotá, a medida serve para "garantir plena normalidade das marchas".

Segundo a mídia colombiana, a decisão do governo de fechar fronteiras foi tomada diante do temor de violência, após o serviço de inteligência do país detectar a intenção de estrangeiros de se infiltrarem nas manifestações. Os colombianos protestam contra reformas propostas pelo governo do presidente Iván Duque, como a trabalhista e a previdenciária.

Manifestantes devem tomar as ruas de Bogotá, Cartagena, Cali, Medellín, Bucaramanga e outras cidades do país, em uma greve geral apoiada por sindicados.

Ex-senadora da Colômbia foge da prisão em moto de app

Band Entretenimento

Notícias