PUBLICIDADE
Topo

OMS pede investigação dos primeiros casos de Covid na Europa

05/05/2020 09h35

ROMA, 05 MAI (ANSA) - A Organização Mundial da Saúde (OMS) fez um apelo para que os países façam novas investigações sobre os primeiros casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2) em seus territórios, após a França anunciar que detectou a Covid-19 em um paciente no fim de dezembro.   

Segundo o porta-voz da entidade, Christian Lindmeier, "não é surpreendente" que o vírus tenha começado a circular na Europa antes do que se imaginava, mas isso "oferece um quadro completamente novo". "Eles nos ajudam a compreender melhor o potencial de circulação do vírus", disse ainda Lindmeier aos jornalistas, em Genebra, ressaltando que novas confirmações devem surgir se os países fizerem investigações mais aprofundadas.   

O caso relatado pela OMS foi noticiado pelos veículos de comunicação franceses no último domingo (03). O novo "paciente zero" do país trata-se de um homem de 43 anos que foi internado em 27 de dezembro no hospital Jean Verdier, em Bondy, na periferia de Paris. À época, o caso foi tratado como pneumonia. A detecção da doença foi feita após o chefe do setor de reanimação da unidade hospitalar, Yves Cohen, pedir para sua equipe fazer novos testes em 24 pacientes que foram internados no local entre dezembro e janeiro e que apresentaram sintomas que, hoje, são relacionados à Covid-19. Com isso, o primeiro caso da doença na França ocorreu um mês antes do que o que se acreditava até agora. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.