PUBLICIDADE
Topo

Coronavírus

Conteúdo publicado há
1 mês

Itália tem 72% dos idosos com mais de 80 anos vacinados

Na Itália, 72% dos idosos com mais de 80 anos foram vacinadas com as duas doses da vacina contra covid-19 - Antonio Masiello/Getty Images
Na Itália, 72% dos idosos com mais de 80 anos foram vacinadas com as duas doses da vacina contra covid-19 Imagem: Antonio Masiello/Getty Images

07/05/2021 18h49Atualizada em 07/05/2021 20h07

A Comissão para a Emergência da Covid-19 da Itália informou nesta sexta-feira (7) que 72% das pessoas com mais de 80 anos foram vacinadas com as duas doses dos imunizantes disponíveis contra a doença.

Quando considerados apenas aqueles que tomaram, ao menos, a primeira dose o número sobe para 87%. Ao todo, segundo o governo são 4.532.890 os idosos acima dos 80 anos no país. Entre as regiões italianas, a Província de Trento (99%) e a região do Vêneto (98%) são as que mais aplicaram ao menos uma dose. Já no fim da lista, estão a Calábria (66%) e a Sicília (68%).

Na faixa entre 70 a 79 anos, que contempla 6.032.659 pessoas, a primeira dose foi aplicada em 69% e a imunização completa em apenas 14%. Também nesse caso, Trento e Vêneto lideram - 80% e 79%, respectivamente. Sicília (52%) e Calábria (54%) são as últimas.

As faixas etárias acima dos 70 anos são as que mais contabilizaram óbitos na Itália desde o início da pandemia, em fevereiro do ano passado. Conforme o relatório mais atual do Instituto Superior de Saúde (ISS), publicado em 28 de abril, a idade média de quem morre com Covid-19 no país é de 81 anos.

O boletim mostra que foram 23.418 mortes de pessoas com mais de 90 anos, 48.624 dos que têm entre 80 e 89 anos e 29.488 dos que têm entre 70 e 79 anos.

O relatório ainda aponta que a primeira administração para aqueles que moram em asilos e centros para idosos está em 97% e a total em 81%. Outro dado importante é que 96% das equipes médicas já foram protegidas com uma dose e 81% com a segunda.

Ao todo, a Itália já aplicou 22.996.487 doses das quatro vacinas aprovadas (Pfizer/BioNTech, Moderna, Oxford/AstraZeneca e Janssen), sendo que pouco mais de sete milhões já receberam as duas doses.

Coronavírus