PUBLICIDADE
Topo

Saúde

Conteúdo publicado há
15 dias

Papa defende existência de sistemas públicos de saúde: 'Dignidade'

Para Francisco, existências de sistemas universais de saúde garantem direitos aos que não podem pagar por tratamentos - Sean Gallup/Getty Images
Para Francisco, existências de sistemas universais de saúde garantem direitos aos que não podem pagar por tratamentos Imagem: Sean Gallup/Getty Images

No Vaticano

27/09/2021 10h51Atualizada em 27/09/2021 10h56

O papa Francisco fez hoje, em discurso aos membros da Pontifícia Academia para a Vida, um novo apelo em defesa da saúde gratuita.

Segundo o líder da Igreja Católica, a vida e a saúde são "valores igualmente fundamentais para todos, baseados na inalienável dignidade da pessoa humana".

"Mas, se essa afirmação não é acompanhada pelo empenho adequado para superar as desigualdades, nós de fato aceitamos a dolorosa realidade de que nem todas as vidas são iguais", disse o papa.

"Então, gostaria de repetir minha inquietude, para que sempre haja um sistema sanitário gratuito", prosseguiu.

Em seguida, Francisco pediu que os países que já têm atendimento de saúde universal não o percam.

"Porque, do contrário, se chegaria a uma situação em que apenas os que podem pagar terão direito a tratamentos de saúde", acrescentou.

Ainda de acordo com o pontífice, a pandemia "fez ressoar ainda mais forte tanto o grito da terra quanto o grito dos pobres".

"Não podemos ser surdos a esse grito duplo, precisamos escutá-los bem", salientou.

Saúde