Indicação de vice-ministra de 24 anos causa polêmica na Ucrânia

  • Style Insider via BBC

    Anastasia Deyeva é a mais jovem vice-ministra da história da Ucrânia

    Anastasia Deyeva é a mais jovem vice-ministra da história da Ucrânia

Turbulências políticas não são novidade na Ucrânia, mas curiosamente a última delas tem a ver com uma jovem que ocupará um importante cargo da área policial e de segurança do país.

Anastasia Deyeva, de 24 anos, foi indicada vice-ministra do Interior, feito inédito para alguém da sua idade. E muitos ucranianos acreditam que ela não tem qualificação para o trabalho.

"Não há nada errado em uma mulher ser assessora, especialmente se ela é bonita e inteligente", foi um dos comentários publicados no Facebook. "Mas é muito errado se ela for tão jovem e não tiver experiência. Ou tiver o tipo errado de experiência."

Enquanto o debate em torno da indicação de Anastasia cresce, outra jovem foi escolhida para a importante missão de liderar uma campanha para livrar o governo de funcionários corruptos. Anna Kalynchuk, de 23 anos, é formada em Direito e já trabalhava no departamento governamental de combate à corrupção.

Anastasia, por sua vez, enfrentou um escrutínio ainda maior depois que fotos íntimas dela vazaram na internet.

Depois, ela apareceu em fotos comportadas no site ucraniano Style Insider, especializado em moda e estilo de vida.

Mas nada disso tem relação com o novo trabalho, lembra Anastasia.

Ela defende suas credenciais para o cargo e, em recente entrevista em russo, disse ter justamente a experiência certa para o posto: assessorou um parlamentar, trabalhou para uma empresa de energia sueca e foi considerada suficientemente qualificada para uma função no Ministério do Interior da Ucrânia, em 2015.

Mas a sua promoção, que a torna a vice-ministra mais jovem na história do país, despertou uma avalanche de críticas.

"Eu sabia que ficaria no centro das atenções, que haveria críticas e comentários preconceituosos. Mas nunca esperava ataques tão cruéis", diz.

O chefe de Anastasia, o ministro do Interior Arsen Avakov, a apoia totalmente.

"A principal coisa que as pessoas têm contra é o fato dela ser jovem," escreveu Avakov na sua página no Facebook, acrescentando que essas críticas são baseadas em comportamentos ultrapassados.

"Na era soviética, este tipo de trabalho era para um monstro, mas chamamos uma garota. Talvez por isso, estejamos fazendo as coisas de maneira diferente no meu ministério", disse.

Ele não é o único a achar que a Ucrânia está no caminho certo.

"Estou extremamente feliz que você seja uma geração mais jovem do que eu", escreveu Denis Kazvan, ex-assessor do Ministério do Interior.

"Gente como você não precisa passar 40 anos atravessando o deserto para se livrar do gene soviético da escravidão. Pessoas como você são livres", continuou Kazvan.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos