Príncipe Harry diz que ninguém na família real quer ser rei ou rainha

  • Jason Reed/ Reuters

    Príncipe Harry em evento

    Príncipe Harry em evento

Ninguém da família real britânica quer ser rei ou rainha, afirmou o príncipe Harry a uma revista americana. Segundo o jovem de 32 anos, a realeza faz isso "por um bem maior para as pessoas" e que eles "cumprirão o dever no momento certo".

"Há alguém na família real que quer ser rei ou rainha? Acho que não", disse Harry à "Newsweek".

O príncipe também falou do momento em que teve de caminhar em procissão atrás do caixão de sua mãe durante o enterro da princesa Diana, quando tinha 12 anos. E comentou que nenhuma criança "deveria ter que fazer isso".

Em 1997, Harry juntou-se ao pai, o príncipe Charles; ao avô, o príncipe Philip; ao irmão, William, então com 15 anos e ao tio, Earl Spencer (irmão de Diana), na procissão pelas ruas de Londres.

"Minha mãe tinha acabado de morrer, e eu tive que andar por um longo caminho atrás de seu caixão, cercado de milhares de pessoas me olhando, enquanto outros milhões o faziam pela televisão", comentou Harry, que recentemente revelou ter recebido tratamento para lidar com a morte da mãe em um acidente de carro em Paris.

"Acho que nenhuma criança deveria ser submetida a isso, sob nenhuma circunstância. Não acho que isto aconteceria hoje".

'Espanto'

Segundo Peter Hunt, analista da BBC para assuntos da realeza, essa entrevista do príncipe Harry deve "levantar algumas sobrancelhas" - eufemismo britânico para "causar espanto".

"Harry sugere que os Windsors (a família real) não estão exatamente caindo um em cima do outro para disputar o que sua mãe uma vez chamou de 'o emprego mais importante', quando este ficar vago".

"Ele insinua que os herdeiros da rainha ocupariam o cargo de grande privilégio porque têm de fazê-lo, e não porque querem."

Segundo Hunt, isso pode colocar o príncipe Harry em uma situação delicada, mas, ao mesmo tempo, a entrevista pode angariar simpatias por sua franqueza.

Compras

O príncipe Harry também contou à revista - que diz que teve acesso ao príncipe por quase um ano - que esteve "envolvido na modernização da monarquia britânica".

"É um ato de equilíbrio complicado. Não queremos diluir a mágica. O público britânico e todo o mundo precisam de instituições como esta", disse Harry.

Harry elogiou a princesa Diana por seu papel em mostrar como levar uma vida comum, dizendo que pessoas ficariam "impressionadas" em ver como as vidas dele e a do príncipe William são comuns.

"Eu faço minhas compras. Às vezes... eu fico preocupado que alguém vai me flagrar com o celular. Mas estou determinado a ter uma vida relativamente normal, e se tiver a sorte de ter filhos, que eles também tenham uma vida assim. Mesmo que seja um rei, eu faria minhas próprias compras", completou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos