Morre Nobel de Literatura Imre Kertész

Marie Todeskino(lpf)

Escritor húngaro sobreviveu a Auschwitz e descreve os horrores dos campos de concentração e do Holocausto em seus romances. O mais famoso deles é "Sem destino", de 1975, narrado em primeira pessoa.

O escritor húngaro Imre Kertész morreu aos 86 anos, anunciou sua editora nesta quinta-feira (31/03). Nascido em Budapeste, o autor recebeu o Prêmio Nobel de Literatura em 2002.

Kertész tinha 14 anos de idade quando os nazistas o deportaram da Hungria para o campo de concentração de Auschwitz-Birkenau. Mais tarde, ele foi enviado para o campo de Buchenwald, libertado pelos aliados em 1945.

Então, o jovem húngaro de família judia retornou ao país de origem. O trauma do Holocausto é o principal tema de sua literatura. Seu romance mais conhecido, Sem destino, de 1975, no qual ele ficou 13 anos trabalhando, é uma de suas obras mais dolorosas e brutais sobre o Holocausto.

Totalmente inocente, um garoto de 14 anos descreve sua deportação para Auschwitz e Buchenwald. É uma narrativa em primeira pessoa da perspectiva ingênua de um menino.

O jovem narrador tenta ao máximo fazer tudo certo no campo de concentração. Ele não percebe a realidade mortal das câmaras de gás. Kertész não dá explicações detalhadas, o que aumenta a sensação de horror sentida pelo leitor.

"Escrevi esse romance como alguém que se esforça para encontrar o caminho para sair da profundidade escura de um porão", disse o autor, destacando, no entanto, que o livro não deve ser visto como autobiográfico. "O que escrevo não sou eu. É apenas uma das possibilidades sobre mim."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos