Rússia encontra caixa-preta de avião que caiu no Mar Negro

Caixa-preta é localizada a cerca de 1,6 quilômetro da costa. Equipes de busca encontram ainda fragmentos da fuselagem e partes mecânicas da aeronave. Busca por desaparecidos continua. Avião levava 92 pessoas a bordo.A Rússia recuperou nesta terça-feira (27/12) uma das caixas-pretas do avião militar que caiu no Mar Negro no último domingo, confirmou o Ministério da Defesa russo. Moscou acredita que todas as 92 pessoas a bordo da aeronave morreram na queda. De acordo com o ministério, a caixa-preta foi encontrada a 1,6 quilômetro da costa e a uma profundidade de 17 metros. Uma emissora de televisão estatal mostrou imagens da equipe de resgate, dentro de um barco, carregando um objeto cor de laranja. O ministério declarou ainda que a caixa-preta será enviada a Moscou, onde especialistas do Instituto Central de Pesquisas Científicas das Forças Aéreas da Rússia irão analisá-la. "A primeira vista, o registrador está em bom estado", disse à agência de notícias Interfax uma fonte do comando das operações de busca. A segunda caixa-preta do avião, modelo Tupolev Tu-154, já foi localizada e deve ser retirada do mar nesta terça-feira. Cerca de 3,5 mil pessoas trabalham nas operações de busca, incluindo 192 mergulhadores, que contam também com 45 navios, 12 aeronaves e 5 helicópteros. Buscas continuam O Ministério da Defesa russo informou também que já foram localizados fragmentos da fuselagem e partes mecânicas da aeronave. As equipes de busca recuperaram 12 corpos e cerca de 156 fragmentos de corpos, que serão levados a Moscou para a identificação. A aeronave caiu minutos depois de decolar, em Sochi, com destino à Síria. Entre os passageiros do avião estavam 64 membros do famoso Coro Ensemble Alexandrov, do Exército Vermelho, que ia se apresentar para as tropas russas estacionadas na Síria em um concerto de Ano Novo. O avião desapareceu dos radares poucos minutos depois de levantar voo. As causas do acidente ainda não foram identificadas, mas a Rússia já afirmou não considerar ataque terrorista como principal hipótese para queda do avião, construído em 1983. Investigadores trabalham com as suspeitas de erro humano, falha mecânica ou falta de combustível. A última grande manutenção da aeronave ocorreu há dois anos. Especialistas em aviação, porém, afirmam que a grande região onde foram fragmentos do avião pode indicar uma explosão a bordo antes da queda. CN/afp/ap/efe/rtr/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos