Nova fase da Lava Jato tem operadores do PMDB como alvo

Operação Blackout faz referência ao sobrenome de envolvidos em esquema de corrupção: os lobistas Jorge Luz e Bruno Luz, pai e filho. Ambos estão fora do país e entraram para lista da Interpol.A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (23/02) a Operação Blackout, a 38ª fase da Lava Jato. São alvos da nova etapa operadores financeiros ligados ao PMDB, que teriam atuado como facilitadores na movimentação de recursos indevidos pagos a integrantes de diretorias da Petrobras. O nome da operação é uma referência ao sobrenome dos dois principais envolvidos no suposto esquema: Jorge Luz e Bruno Luz, pai e filho, respectivamente. Nenhum dos dois foi encontrado em casa. Segundo a PF, ambos estão nos Estados Unidos e entraram para a lista de procurados da Interpol. Jorge Luz havia sido citado na Lava Jato pelo ex-diretor da área Internacional da Petrobrás Nestor Cerveró e também pelo operador de propinas Fernando Baiano, delatores da operação. Ao total, foram expedidos 15 mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão preventiva no Rio de Janeiro. Os suspeitos são acusados de crimes de corrupção, fraude em licitações, evasão de divisas e lavagem de dinheiro, entre outros. IP/abr/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos