Palma de Ouro para comédia sueca surpreende Cannes

Diretor Ruben Östlund quis denunciar em "The Square" as covardias e becos morais dos ricos mimados, na confrontação com refugiados e sem-teto. Sofia Coppola e Nicole Kidman entre premiados da 70ª edição do festival.A escolha do filme The Square (O quadrado), do sueco Ruben Östlund, para a premiação com a Palma de Ouro causou surpresa neste domingo (28/05) em Cannes. É raro, na história desse festival internacional, uma comédia arrebatar o troféu máximo. Neste caso, trata-se de uma sátira corrosiva e inteligente, que tem na mira o mundo da arte e a boa sociedade. O ator dinamarquês Claes Bang encarna o diretor de museu de arte contemporânea que prepara uma exposição sobre a tolerância e a solidariedade. O título do filme alude à instalação central, na qual todos são convidados a serem bondosos e generosos. No entanto, o mundo do especialista em arte vira de cabeça para baixo quando seu celular e carteira são roubados ao ele tentar socorrer uma mulher – cujo aparente perigo não passava de um subterfúgio dos ladrões. Östlund, que alcançou considerável projeção internacional com Força maior, em 2014, quis, com essa comédia, explorar os dilemas morais e denunciar com sarcasmo as pequenas e grandes covardias dos ricos mimados diante de migrantes, refugiados e sem-teto. O cineasta recebeu o prêmio máximo do festival internacional na Côte d'Azur das mãos do presidente do júri, Pedro Almodóvar, e da atriz americana Juliette Binoche. Essa é a terceira Palma de Ouro que vai para a Suécia, depois de Pelle, o Conquistador, em 1988, e As melhores intenções, em 1992, ambos do diretor Bille August. Nicole Kidman, "rainha" da 70ª edição Outra escolha inesperada do Festival de Cannes 2017, devido à recepção morna de O estranho que nós amamos, foi a escolha de Sofia Coppola como melhor direção. Trata-se de uma refilmagem do drama homônimo de Don Siegel, de 1971, que narra os efeitos da súbita aparição de um soldado ferido num pensionato feminino, durante a Guerra da Secessão nos Estados Unidos. Colin Farrell assume o papel principal originalmente interpretado por Clint Eastwood. Nicole Kidman, a quem coube o prêmio especial "70º aniversário do Festival de Cannes" também estrela na produção. Outros laureados foram: Grand Prix: 120 beats per minute, de Robin Campillo, sobre a indiferença diante da aids; Prêmio do Júri: drama conjugal Loveless, de Andrey Zviaguintsev; Palma de Ouro de curta-metragem: Xiao cheng er yue (Uma noite doce), de Yang Qiu; Melhor interpretação masculina: Joaquin Phoenix (You were never really here, drama de vingança escolhido como Melhor roteiro); Melhor interpretação feminina para a alemã Diane Kruger (Aus dem nichts, do turco-alemão Fatih Akin). AV/afp,ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos