Obama faz alerta sobre redes sociais

Em entrevista ao príncipe Harry, ex-presidente americano diz que pessoas em posição de liderança devem ter cautela ao usar mídias sociais. Ele não citou diretamente seu sucessor, Donald Trump, assíduo usuário do Twitter.O ex-presidente americano Barack Obama disse ao príncipe Harry em uma entrevista transmitida nesta quarta-feira (27/12) que pessoas em posição de liderança devem ter cuidado com o uso das mídias sociais e alertou contra se passar muito tempo imerso na internet, sem prestar atenção ao mundo exterior.

"Todos nós, em posição de liderança, termos que encontrar modos de recriar um espaço comum na internet", ele disse. "Um dos perigos da internet é que as pessoas podem ter realidades diferentes. Elas podem ficar só envoltas em informações que reforçam seus atuais preconceitos", avaliou o presidente, em entrevista ao príncipe Harry transmitida pela BBC Radio 4. O

Obama, entretanto, não mencionou diretamente seu sucessor, Donald Trump, que faz do uso do Twitter um dos pilares de sua presidência.

A entrevista – a primeira de Obama desde que ele deixou a presidência, em janeiro – foi realizada em setembro, em Toronto, no Canadá, quando ele e Harry estiveram participando dos Jogos Invictus, competição desportiva criada pelo príncipe britânico, em homenagem a veteranos de guerra.

"Liberdade"

Obama disse que se sentiu tranquilidade no dia em que deixou a Casa Branca, ao fim de seu segundo mandato de quatro anos, apesar da grande quantidade de trabalho que, segundo ele, ainda ficou por fazer.

O ex-presidente, de 56 anos, disse que agora gosta da liberdade e aproveita o tempo livre que passou a ter, afirmando ser "extremamente libertador" poder marcar sua própria agenda pela manhã e ter tempo de conversar com sua mulher, Michelle, agora que ele não é mais presidente. "Eu acordo mais tarde. É maravilhoso pode controlar o seu próprio dia", frisou.

Entretanto, ele admitiu ter saudade de alguns aspectos do cargo, que diz ser "fascinante e gratificante". "Sinto falta da minha equipe, sinto falta do trabalho em si", garantiu Obama, sobre seus oito anos na presidência dos EUA, citando sua reforma da saúde como uma das realizações de que tem mais orgulho.

Em um breve segmento ao vivo no final do programa de notícias, Harry disse que sua noiva, para a atriz americana Meghan Markle, gostou de ter passado seu primeiro Natal com a família real. "A família adorou ter ela por lá."

O príncipe afirmou também não saber se Obama estará na lista de convidados para seu casamento com Meghan, em maio. "Eu ainda não sei sobre isso. Ainda não fizemos a lista de convidados, quem sabe se ele vai ser convidado ou não", desconversou o príncipe britânico. "Eu não gostaria de estragar essa surpresa."

O tabloide britânico The Sun, sugeriu que o governo britânico está preocupado que Harry e Meghan convidem Obama e não convidem Trump, o que poderia contribuir para um aumento da tensão entre Washington e Londres.

MD/lusa/dpa/afp/ap

_______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube | WhatsApp | App

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos