Sátira sobre Erdogan provoca incidente diplomático entre Berlim e Ancara

Berlim, 29 mar (EFE).- Um vídeo satírico sobre o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, transmitido por uma televisão regional pública alemã, provocou um incidente diplomático entre os dois países e um novo debate a respeito da liberdade de expressão e de imprensa na Turquia.

Segundo informações da revista "Der Spiegel", o embaixador alemão em Ancara, Martin Erdmann, foi convocado na semana passada pelo Ministério das Relações Exteriores turco e vários veículos de imprensa, citando círculos diplomáticos, destacam que foi pedido de forma expressa que o vídeo em questão deixasse de ser transmitido.

O Ministério das Relações Exteriores alemão não fez nenhum comentário até o momento e os partidos da oposição -Os Verdes e A Esquerda- criticaram hoje um silêncio que vincularam diretamente ao recente acordo assinado entre a União Europeia (UE) e Turquia para a repatriação de solicitantes de asilo que cheguem à Grécia.

O vídeo da polêmica, de apenas dois minutos de duração, foi transmitido na semana passada no programa satírico "Extra-3" da emissora "NDR".

Nele a canção "Irgendwie, irgendwo, irgendwann" da conhecida artista alemã Nena se transforma em "Erdowie, Erdowo, Erdogan", aproveitando as similitudes fonéticas.

Na versão são denunciados os ataques à liberdade de expressão, aos jornalistas e à oposição na Turquia com imagens de Erdogan, de manifestações e violentas intervenções policiais no país e também de um dos encontros do presidente turco com a chanceler, Angela Merkel.

Em declarações à emissora, o redator-chefe do "Extra-3", Andreas Langen, explicou que as primeiras notícias do protesto turco chegaram através da rede social Twitter neste fim de semana e que a primeira coisa que pensaram é que não podia ser de verdade.

Após receber a confirmação, o programa, ao qual não se dirigiu nenhum estamento oficial, decidiu seguir em sua linha e nomear Erdogan "empregado do mês" do "Extra-3", consciente de que o protesto turco deu a sua paródia uma divulgação dificilmente alcançável por seus próprios meios.

"É uma alegria com nuances", especificou Langen ao lembrar o "triste cenário" que reflete o vídeo, a "repressão" aos jornalistas e aos veículos de imprensa e a situação da oposição e dos curdos no país.

O programa planeja subtitular em inglês e em turco o vídeo e, garantiu seu redator-chefe, seguir falando da situação da Turquia sempre que tenha interesse informativo.

Para isso, contam com o respaldo explícito da Associação Alemã de Jornalistas, que em comunicado lamentou hoje o "desnecessário" incidente diplomático suscitado pela Turquia.

"Aparentemente Erdogan perdeu o contato com a realidade", manifestou o presidente desta organização, Frank Überall, que felicitou o "Extra-3" por "ter acertado no alvo".

O incidente diplomático com a Alemanha se une às recentes críticas ao cônsul britânico Leigh Turner, que na sexta-feira divulgou no Twitter uma "selfie" com o jornalista Cane Dündar, redator-chefe do jornal opositor "Cumhuriyet" e acusado de espionagem.

"Se esta pessoa pode ainda trabalhar em nosso país é por nossa magnanimidade e nossa hospitalidade. Em outros lugares, um diplomático que se comporta assim não deixaria ficar nem um dia", advertiu Erdogan no domingo, sem citar expressamente Turner, em discurso divulgado pela emissora "CNNTÜRK".

Turner e outros diplomatas europeus -entre eles também o embaixador alemão, segundo veículos de imprensa germânicos- visitaram na sexta-feira o Tribunal onde é realizado o julgamento de Dündar e seu colega Erdem Gül, acusados por publicar imagens de um suposto envio de armas secreto da Turquia à Síria

A Procuradoria pede prisão perpétua para os dois jornalistas, que passaram três meses em prisão preventiva antes de serem libertados em fevereiro por uma sentença do Tribunal Constitucional.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos