Bombardeios e combates deixam pelo menos 34 civis mortos em Aleppo

Beirute, 27 mai (EFE).- Pelo menos 34 civis morreram nesta sexta-feira em decorrência de bombardeios de aviões de guerra e helicópteros, disparos de artilharia e confrontos na cidade síria de Aleppo e sua periferia, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Nove pessoas morreram em um ataque aéreo de origem desconhecida contra uma padaria na cidade de Hreitan, no norte da província de Aleppo.

Outras sete pessoas, entre elas quatro menores, morreram pelo impacto de barris de explosivos lançados de helicópteros na cidade de Kafr Hamra, no noroeste da província.

Outros três menores de idade e um jovem morreram pelos bombardeios de aviões e helicópteros nas cidades de Yaqued al Ades e Auram al Kubra, no oeste de Aleppo, e no bairro de Tariq al Bab, na capital homônima da província.

Além disso, um homem morreu pelos disparos de artilharia das forças governamentais em Andan, no norte.

A estas vítimas se somam quatro menores, cinco mulheres e quatro homens que morreram pelo lançamento de foguetes, bombardeios e confrontos em Kalyibrin, também no norte de Aleppo e palco de uma ofensiva do grupo terrorista Estado Islâmico (EI).

Pelo menos 333 civis morreram entre os dias 23 de abril e 24 de maio pelas hostilidades na cidade de Aleppo, segundo o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

No início de maio, Aleppo foi palco de uma trégua de uma semana, estipulada por Estados Unidos e Rússia, para diminuir os níveis de violência das duas semanas anteriores.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos