Kerry diz que vínculos entre EUA e Reino Unido são "irrompíveis"

Londres, 27 jun (EFE).- O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, ressaltou nesta segunda-feira que os vínculos entre Londres e Washington são "irrompíveis" e especialmente relevantes em "tempos complexos".

Depois de se reunir em Londres com o ministro britânico das Relações Exteriores, Philip Hammond, Kerry ressaltou em entrevista coletiva que "a relação especial à qual em algumas ocasiões nos referimos é muito importante nestes dias", após o referendo no qual os britânicos votaram por deixar a União Europeia (UE) na quinta-feira.

O chefe da diplomacia americana, que nesta manhã esteve em Bruxelas, realiza uma rodada de contatos na Europa na qual procura "reafirmar a relação" tanto com Londres como com o bloco comunitário.

"Quero deixar claro que os Estados Unidos pensam que nossos laços (com o Reino Unido) são fortes e tão relevantes como sempre. Estamos unidos por muitas coisas. Nos une a história, muitas tradições e valores compartilhados, e uma linguagem partilhada", afirmou Kerry.

"Reafirmamos que nossos dois países são sólidos e atentos aliados na Otan, membros permanentes do Conselho de Segurança (da ONU), aliados comerciais e campeões globais da democracia e do Estado de direito", afirmou Kerry.

"Os Estados Unidos contam com uma liderança sólida no Reino Unido na Otan, no G7, no Conselho de Segurança e na coalizão contra o Estado Islâmico (EI)", acrescentou.

Hammond, por sua vez, agradeceu Kerry por sua presença em Londres poucos dias depois do referendo no qual 51,9% dos britânicos votaram por romper sua relação com Bruxelas.

"É uma importante amostra de apoio para a relação especial entre Reino Unido e Estados Unidos", afirmou Hammond, que detalhou que conversou com Kerry sobre a situação na Síria e Líbia, além das consequências do "Brexit".

O chefe do Foreign Office afirmou que, "certamente, os Estados Unidos mantêm além disso relações de vital importância com outros membros da União Europeia".

"Espero que nas próximas semanas e meses encontremos uma solução para nossa futura relação com o Reino Unido fora da União Europeia, que apoie a estabilidade e a prosperidade do continente europeu de um modo que se ajuste aos interesses do povo do Reino Unido, aos do continente europeu e aos dos americanos", afirmou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos