Hillary lamenta massacre em Dallas e Trump pede liderança "mais forte"

Washington, 8 jul (EFE).- A candidata democrata à Casa Branca, Hillary Clinton, lamentou nesta sexta-feira o massacre em Dallas, enquanto seu rival, o republicano Donald Trump, pediu uma liderança "mais forte" para evitar este tipo de fato, no qual cinco agentes morreram e sete ficaram feridos.

"Lamento a morte dos oficiais baleados no exercício de seu sagrado dever de proteger os manifestantes pacíficos", escreveu ela em seu Twitter, que suspendeu um evento de campanha previsto para hoje e no qual apareceria pela primeira vez acompanhada do vice-presidente do país, Joe Biden.

Já Trump considerou "uma agressão" contra os Estados Unidos o ataque cometido durante um protesto contra a violência policial que acontecia pacificamente no centro de Dallas.

"Devemos restaurar a lei e a ordem. Devemos recuperar a confiança de nossa gente para que possam estar sãs e salvas em seus lares e na rua. Nossa nação se dividiu demais. Muitos americanos perderam a esperança. O crime prejudica todos e as tensões raciais são piores, não melhores. Isso não é o sonho americano que todos queremos para nossas crianças. Este é um tempo, talvez mais do que nunca, para uma liderança forte, amor e compaixão", disse Trump em comunicado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos