Em Dallas, Obama volta a dizer que americanos não estão "tão divididos"

Washington, 12 jul (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, voltou a dizer nesta terça-feira, na cerimônia de homenagem aos cinco policiais assassinados em Dallas, que os americanos não estão "tão divididos como parece".

"Estou aqui para insistir que não estamos tão divididos como parece. Estou aqui para dizer que devemos rejeitar esse desespero", afirmou Obama no início de seu discurso em homenagem aos cinco agentes assassinados na quinta-feira passada, em um massacre que agitou as tensões raciais no país junto com os recentes casos de abusos policiais contra afro-americanos.

Embora tenha reconhecido que o massacre em Dallas "expôs as falhas em nossa democracia", Obama sustentou que os EUA realizaram um grande progresso nos temas raciais durante sua vida.

Além disso, o presidente americano aproveitou a ocasião para lembrar a "importância e o perigo" que os policiais enfrentam em seu trabalho diário.

"Uma arrasadora maioria dos policiais merece nosso respeito, não nosso desdém", ressaltou perante os aplausos dos presentes ao evento na cidade texana.

"Frequentemente pedimos que a polícia faça muitas coisas e exigimos pouco demais de nós mesmos", acrescentou.

Obama pronunciou estas palavras durante a cerimônia de homenagem aos cinco agentes mortos na quinta-feira passada durante um protesto contra a violência policial contra as minorias, especialmente a afro-americana, em um ataque que também deixou nove policiais e dois civis feridos.

O presidente americano esteve acompanhado por sua esposa, Michelle, o vice-presidente Joe Biden e o ex-presidente George W. Bush, que mora atualmente na área de Dallas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos