França bombardeia novos alvos para acabar com "câncer" do EI

Em Paris

O ministro de Defesa da França, Jean-Yves Le Drian, anunciou nesta segunda-feira que seu país realizou na noite passada uma nova incursão contra o Estado Islâmico (EI) para acabar "com o câncer" que essa organização jihadista representa.

A ação exterior do país contra esse grupo, segundo disse ao término de um conselho de segurança e defesa sobre o massacre de Nice da quinta-feira passada, se centra em seu reduto, tanto na Síria como no Iraque.

"Nossas forças continuam atacando. Fizeram-no antes de ontem e de novo esta noite, para contribuir, dentro da coalizão, para erradicar esse câncer", disse Le Drian, que não especificou a região dos ataques.

O ministro se mostrou convencido de que a missão antiterrorista Sentinelle do Exército francês, que contribui com 10 mil homens para a vigilância do território nacional, "protege e dissuade" e assegurou a mobilização total de seu governo para garantir a segurança dos franceses.

Suas palavras com a imprensa foram emitidas no terceiro e último dia de luto oficial pelo ataque de Nice, na qual haverá também ao meio-dia um minuto de silêncio.

Veja como aconteceu o atentado com caminhão em Nice

  •  

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos