Governo italiano declara estado de emergência por terremoto

Roma, 25 ago (EFE).- O governo da Itália decretou nesta quinta-feira o estado de emergência pelo terremoto que sacudiu ontem o centro do país e aprovou um primeiro pacote de ajuda no valor de 50 milhões de euros, anunciou o primeiro-ministro Matteo Renzi.

O chefe do Executivo manifestou para a imprensa após a reunião do Conselho de Ministros sua "profunda emoção" pelo impacto do terremoto em várias localidades e que o mesmo tenha causado a morte de pelo menos 250 pessoas, segundo os últimos dados oficiais.

O terremoto ocorreu durante a madrugada de quarta-feira, teve magnitude 6 na escala Richter e as equipes de resgate ainda tentam encontrar sobreviventes em várias localidades, mas hoje só conseguiram recuperar corpos.

"Temos que pensar na reconstrução, temos uma obrigação moral com as mulheres e homens desta comunidade", disse Renzi sobre a tragédia. O premiê acrescentou que esta tarefa de devolver a normalidade às localidades atingidas pelo terremoto será uma "prioridade do governo e do país".

Renzi também destacou que, apesar da "enorme" quantidade de mortos até o momento, o número de pessoas resgatadas vivas é "o mais alto da história dos últimos terremotos, com 215".

O primeiro-ministro italiano também aproveitou o discurso à imprensa para defender sua visão do que denominou "casa Itália", um conceito que vinculou à "cultura da prevenção" para evitar as consequências de desastres como o que acaba de acontecer.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos