Rússia diz que acusações de ataques a sites eleitorais dos EUA são infundadas

Moscou, 30 ago (EFE).- O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, qualificou nesta terça-feira de "infundadas" as suspeitas manifestadas nos Estados Unidos de que "hackers" russos teriam atacado os sites dedicados a organizar as eleições presidenciais americanos de novembro em Illinois e Arizona.

"Estas declarações são totalmente infundadas, não se sustentam em nada. Não citam fatos, são absolutamente vazias", disse Peskov a um grupo de jornalistas.

O porta-voz acrescentou que a presidência russa considera desnecessário prestar atenção nessas acusações.

Veículos de imprensa americanos informaram que o FBI assegura ter provas de que hackers estrangeiros atacaram os sites dedicados a organizar as eleições presidenciais nesses dois Estados.

Estes fatos ocorrem no meio de grande tensão pois Washington tinha acusado Moscou de atacar o sistema informático do Comitê Nacional Democrata (DNC, em inglês) e de vazar depois o conteúdo ao portal Wikileaks quase 20 mil e-mails.

"Trata-se de um ataque altamente sofisticado proveniente de uma organização estrangeira", explicou então em uma comunicação interna o diretor de registros e votações da Junta Eleitoral do estado de Illinois, Kyle Thomas.

Embora o FBI não identificou a nacionalidade dos supostos hackers que atacaram os sites de Illinois e Arizona, mas o canal "NBC" e o jornal "The Washington Post" asseguraram que são de origem russa.

Em 8 de novembro os americanos irão às urnas para escolher o sucessor de Barack Obama na Casa Branca.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos