Rússia alerta que não fará mais tréguas unilaterais na Síria

Moscou, 24 set (EFE).- O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, alertou neste sábado que seu país não mais adotará a estratégia de implantar tréguas unilaterais na Síria.

"Se novamente tudo se reduzir a pedidos de passos unilaterais por parte das forças aéreas da Rússia e da Síria, não voltaremos a atendê-las", disse Lavrov em entrevista à emissora "Rossiya-1".

Lavrov recordou de várias oportunidades nos últimos meses que as autoridades dos dois países declararam cessar-fogo temporário em Aleppo, a segunda maior cidade da Síria.

"Cada vez mais nos convencemos de que essas pausas são aproveitadas pelos guerrilheiros, incluindo os da Frente al Nusra, para receber reforços, mantimentos e armamentos", disse Lavrov, citando a organização que até pouco tempo era vinculada à Al Qaeda.

Ontem, em seu discurso na Assembleia-Geral da ONU, Lavrov pediu a preservação dos acordos firmados entre a Rússia e os Estados Unidos sobre a Síria, mas ressaltou a necessidade de separar os grupos terroristas da oposição moderada para que a trégua tenha êxito.

"Agora é essencial evitar a destruição desses acordos", disse Lavrov, que reconheceu que o recente bombardeio norte-americano sobre tropas da Síria e o ataque registrado contra um comboio humanitário, incidente que os EUA acusam a Rússia de ter provocado, "solapam" o entendimento para estabelecer um cessar-fogo.

O chefe da diplomacia russa reiterou que é fundamental separar os combatentes de organizações como o Estado Islâmico e da própria Frente al Nusra dos grupos opositores. No entanto, destacou que os EUA tem a principal responsabilidade neste assunto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos