Trump começa debate culpando México e China por desemprego nos EUA

Hempstead (EUA), 26 set (EFE).- O candidato presidencial republicano, Donald Trump, citou o México e a China no início de sua participação no primeiro debate com sua rival democrata, Hillary Clinton, a fim de orientar a discussão para a fuga de empresas dos Estados Unidos e a consequente perda de empregos.

"Temos que impedir que as empresas deixem (os Estados Unidos)", afirmou Trump, que reiterou sua proposta de impor impostos às companhias que se transfiram dos EUA a outros países e depois pretendam vender seus produtos em território americano.

"Elas estão indo para muitos outros países. Prestem atenção no que a China está fazendo a nosso país em termos de produção", criticou Trump, que considerou que o país asiático e outras nações estão usando os Estados Unidos como "um cofre" para reconstruir sua economia.

O magnata também reiterou sua rejeição ao Tratado de Livre-Comércio da América do Norte (NAFTA), que considerou o "pior tratado que possivelmente já se assinou" e "a pior coisa" para a indústria manufatureira dos Estados Unidos.

"Quando vendemos ao México há um imposto, quando eles vendem para nós, não há. É um acordo defeituoso. Temos que parar para que deixem de roubar nossos postos de trabalho", completou Trump, que prometeu que, se chegar à Casa Branca, criará uma grande quantidade de empregos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos