Presidente da Nigéria diz que lugar de sua mulher é na cozinha

Em Berlim

  • Rainer Jensen/ dpa via AP

    A chanceler alemã Angela Merkel (esq.) recebe o presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, em Berlim

    A chanceler alemã Angela Merkel (esq.) recebe o presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, em Berlim

O presidente da Nigéria, Muhammadu Buhari, criou uma situação incômoda para a chanceler alemã, Angela Merkel, durante sua visita de trabalho a Berlim, ao afirmar que o lugar de sua mulher, Aisha Buhari, é na cozinha e não na política.

"Não sei a qual partido a minha mulher pertence. Ela pertence a minha cozinha, a minha sala e aos demais cômodos da minha casa", disse o presidente nigeriano em resposta à pergunta de um jornalista sobre as declarações de sua mulher, que disse que não o apoiaria nas próximas eleições se ele não fizesse mudanças em sua forma de governo.

Merkel, que até então tinha elogiado os esforços da Nigéria na luta contra o terrorismo internacional e feito votos para um aumento da cooperação bilateral, ficou em uma saia justa. A chanceler ficou desconcertada e depois soltou um sorriso sem graça, enquanto o presidente continuava o seu discurso sobre o papel que, na sua visão, a primeira-dama deveria desempenhar.

Aisha Buhari, a segunda mulher do líder nigeriano, apoiou ativamente o marido na última campanha eleitoral, mas em recente entrevista à emissora britânica "BBC" disse que não sabia se continuaria a fazer isso.

O presidente nigeriano, general reformado de 72 anos que liderou o país entre 1983 e 1985 após dar um golpe de Estado, foi eleito em 2015.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos