Candidata do Partido Verde solicita recontagem dos votos em Wisconsin

Washington, 25 nov (EFE).- A candidata do Partido Verde à presidência dos Estados Unidos, Jill Stein, apresentou nesta sexta-feira uma solicitação formal para a realização de uma recontagem dos votos em Wisconsin, um dos estados vencidos por Donald Trump com uma pequena vantagem para Hillary Clinton, e decisivo para o triunfo final do republicano nas eleições.

A equipe de Stein já tinha antecipado que apresentaria o pedido formal da recontagem em Wisconsin antes do fim do prazo-limite, que terminava na tarde desta sexta-feira. A própria candidata confirmou o pedido por meio do Twitter e disse que o processo terá início na próxima semana.

A Comissão Eleitoral de Wisconsin informou, também pelas redes sociais, que recebeu a solicitação de Stein. As leis do estado permitem realizar a recontagem de votos sempre e quando o candidato solicitante seja responsável pelos gastos envolvidos no processo.

A campanha de Stein arrecadou até o momento US$ 5,2 milhões, valor suficiente para financiar a recontagem em Wisconsin e também na Pensilvânia. O Partido Verde tinha lançado na última quarta-feira uma campanha de financiamento coletivo para financiar os pedidos nos dois estados e em Michigan, onde os resultados parciais indicam que a vantagem de Trump para Hillary é de apenas 10 mil votos.

O objetivo agora é chegar aos US$ 7 milhões em doações para poder também bancar a recontagem dos votos em Michigan.

De acordo com a campanha de Stein, há "provas convincentes" de "anomalias" na votação nesses três estados. Por isso, ela acredita ser necessário verifica os resultados dos condados que usaram urnas eletrônicas para registrar os votos dos norte-americanos.

Stein, que obteve cerca de 1% do total de votos, negou que seu objetivo seja evitar uma presidência de Trump.

As vitórias na Pensilvânia, Michigan e Wisconsin foram determinantes para que Trump conseguisse os 270 votos no colégio eleitoral necessários para chegar à Casa Branca. Os três estados tinham preferido candidatos democratas nas últimas eleições. O atual presidente do país, Barack Obama, venceu em todos eles no pleito realizado em 2012.

Apesar de Trump ter vencido no colégio eleitoral, Hillary supera o rival em mais de 2 milhões de votos no total, de acordo com o site "Cook Political Report", dedicado a acompanhar a apuração.

Os números estão motivando eleitores de Hillary a também solicitar uma recontagem através da campanha "AuditTheVote" nas redes sociais, mas a equipe da ex-primeira-dama não deu, por enquanto, nenhum sinal de estar considerando essa possibilidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos