Palestino morre abatido ao tentar supostamente apunhalar a guarda israelense

Jerusalém, 25 nov (EFE).- Um palestino morreu abatido quando supostamente tentou apunhalar um guarda de segurança israelense no bairro de Shuafat, em Jerusalém Oriental, parte da cidade ocupada por Israel desde 1967.

"Um terrorista palestino com uma faca tentou apunhalar um oficial de segurança. O terrorista foi neutralizado", explicou em comunicado o porta-voz da Polícia Micky Rosenfeld, informando que a área foi isolada.

A porta-voz Luba Samri confirmou a morte do suposto agressor.

Na terça-feira, um palestino morreu baleado no posto de controle militar de Qalandia, entre a cidade cisjordaniana de Ramala e Jerusalém, em outra suposta tentativa de esfaqueamento de um membro das forças armadas israelenses.

Estes fatos estão dentro da onda de violência que começou em outubro de 2015, caracterizada fundamentalmente por ataques de palestinos armados com facas contra soldados ou civis israelenses.

Neste período morreram 242 palestinos - mais de dois terços abatidos ao realizar ataques ou supostos ataques e o resto em confronto com as forças israelenses - e 38 israelenses, além de quatro pessoas de outras nacionalidades vítimas dessas ações.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos