Peña Nieto lamenta morte de Fidel e chama líder cubano de "amigo do México"

México, 26 nov (EFE).- O presidente do México, Enrique Peña Nieto, lamentou neste sábado a morte do líder cubano, Fidel Castro, aos 90 anos, a quem classificou de "figura emblemática do século XX" e de "grande amigo do México".

"Lamento a morte de Fidel Castro Ruz, líder da Revolução Cubana e figura emblemática do século XX", afirmou o presidente mexicano em sua conta no Twitter, pouco saber a notícia da morte.

Em uma segunda mensagem, Peña Nieto afirmou que "Fidel Castro foi um amigo do México, promotor de uma relação bilateral baseada no respeito, diálogo e solidariedade".

A morte de Fidel foi anunciada pelo seu irmão, o presidente cubano Raúl Castro, em um discurso transmitido pela rede de televisão estatal.

"Com profunda dor é que compareço para informar ao nosso povo, aos amigos da nossa América e do mundo que hoje, 25 de novembro do 2016, às 22h29, faleceu o comandante da Revolução Cubana, Fidel Castro Ruz", disse Raúl Castro, visivelmente emocionado.

O presidente cubano disse que o corpo do líder histórico da Revolução será cremado, segundo sua "vontade expressa", e que nas próximas horas divulgará ao povo a "informação detalhada sobre a organização da homenagem póstuma a Fidel".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos