Homem que cometeu ataque em Ohio era "soldado do EI", diz agência jihadista

Cairo, 29 nov (EFE).- A agência de notícias Amaq, ligada a jihadistas, informou nesta terça-feira que o jovem somali que cometeu um ataque na universidade Ohio State, em Columbus (EUA), era um "soldado do (grupo terrorista) Estado Islâmico".

Em breve comunicado divulgado no Twitter, a Amaq disse que o agressor "realizou a operação em resposta aos apelos de atacar os cidadãos dos países (integrantes) da coalizão internacional (que luta contra o Estado Islâmico na Síria e no Iraque)".

O jovem Abdul Razak Ali Artan feriu na segunda-feira 11 pessoas com seu veículo e com um facão antes de ser morto a tiros por um policial na universidade, onde estudava.

As câmeras de segurança do campus confirmaram que o jovem chegou em seu veículo e cometeu o ataque sozinho, embora possa ter tido cúmplices, explicou em entrevista coletiva o chefe da polícia da universidade, Craig Stone.

O caso começou às 9h52 (hora local; 12h52 de Brasília), quando o jovem atropelou com seu veículo um grupo de pessoas, para depois sair e atacar indiscriminadamente com um facão.

Segundo a imprensa americana, Artan era um refugiado somali que chegou aos EUA em 2014 como residente permanente legal e viveu brevemente em Dallas antes de se mudar para a cidade de Columbus.

Nenhuma das vítimas corre risco de morte e todas estão sendo atendidas em hospitais de Columbus, capital do estado de Ohio.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos