Presidente da Bolívia decreta indulto que beneficia 1.800 presos

La Paz, 24 dez (EFE).- O presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciou neste sábado a assinatura de um decreto para indultar e anistiar 1.800 pessoas privadas de liberdade por delitos leves, sem sentença ou com problemas de saúde e vulnerabilidade social.

Morales fez o anúncio em uma entrevista coletiva na cidade de Cochabamba (centro) e especificou que os beneficiados serão não reincidentes, menores de 28 anos, mulheres chefes de família, mães que vivem com filhos nas prisões ou mulheres grávidas.

"Estima-se com este decreto presidencial que se libertaria cerca de 1.800 pessoas", segundo o presidente.

As pessoas com graus de incapacidade grave e muito grave, os idosos e as pessoas com doenças terminais também serão beneficiados desta medida.

Segundo dados de junho deste ano publicados pela Defensoria Pública do país, havia 14.816 detentos que enfrentam graves problemas de aglomeração e, em alguns casos, de violência e insegurança.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos