Rússia informa que 4 de seus militares morreram em explosão na Síria

Moscou, 20 fev (EFE).- O Ministério da Defesa da Rússia informou nesta segunda-feira que quatro militares das suas forças armadas morreram e outros dois ficaram gravemente feridos na Síria, após a explosão de um projétil ativado por controle remoto durante a passagem do veículo no qual circulavam.

"Como resultado da explosão, quatro militares morreram e outros dois ficaram feridos. Os médicos militares russos lutam por suas vidas", diz um comunicado divulgado pelo Ministério da Defesa russo.

O ataque aconteceu na última quinta-feira nos arredores da cidade síria de Tiyas, na província de Homs, na estrada que une as cidades de Homs e Palmira.

"Um destacamento de tropas sírias, no qual se encontrava o carro com os conselheiros militares russos, circulava do aeroporto de Tiyas em direção à cidade de Homs. Após percorrer cerca de quatro quilômetros, durante a passagem do automóvel em que estavam os militares russos, foi ativado um projétil por controle remoto", detalhou o Ministério da Defesa da Rússia.

A força aérea russa oferece apoio às tropas sírias em sua ofensiva contra os jihadistas do Estado Islâmico (EI) para recuperar a cidade de Palmira, que fica a cerca de 60 quilômetros de Tiyas.

De acordo com as últimas informações, o exército e as milícias leais ao presidente sírio, Bashar al Assad, estão a 24 quilômetros de Palmira, que o EI recapturou em dezembro.

Tanto o EI como a também jihadista Frente da Conquista do Levante (antiga Frente al Nusra, ex-braço sírio da Al Qaeda) ficaram de fora do cessar-fogo que está vigente na Síria desde 30 de dezembro, negociado com mediação de Rússia, Turquia e Irã.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos