Trump diz que FBI é incapaz de conter vazamento de informações à imprensa

Washington, 24 fev (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta sexta-feira que o FBI é incapaz de deter os vazamentos de informações classificadas à imprensa, algo que, segundo sua opinião, pode ter "um efeito devastador" para o país.

"O FBI é totalmente incapaz de deter os 'vazadores' da segurança nacional que se infiltraram em nosso governo há muito tempo", denunciou Trump em sua conta pessoal no Twitter.

Segundo o presidente americano, o FBI nem sequer pode encontrar quem passa as informações de dentro da própria agência.

"As informações classificadas que estão sendo dadas à mídia podem ter um efeito devastador nos EUA", disse Trump em outro tweet, ao pedir que os responsáveis pela divulgação desse tipo de material sejam localizados imediatamente.

Tais críticas ao FBI se dão pelo fato ter sido revelado que o chefe de gabinete da Casa Branca, Reince Priebus, tentou neste mês, sem sucesso, que essa agência desacreditasse publicamente informações sobre supostos contatos da campanha eleitoral de Trump com a Rússia, segundo a emissora "CNN" e outros veículos de imprensa americanos.

O pedido de Priebus era relacionado a uma informação publicada pelo jornal "The New York Times", segundo o qual vários assessores da campanha presidencial de Trump mantiveram "reiterados contatos" com agentes da inteligência russa durante o ano prévio às eleições presidenciais nos EUA;

Essa solicitação da Casa Branca ao FBI viola normas governamentais emitidas em 2007 e 2009, que proíbem esse tipo de contato em relação a investigações pendentes, segundo denunciou o congressista democrata John Conyers.

Na semana passada, Trump declarou guerra aos vazamentos à imprensa de informações sobre seu governo, que se multiplicaram desde sua posse, em 20 de janeiro, e ordenou uma investigação desses atos "criminosos", pelos quais os responsáveis pagarão "um alto preço".

Entre os vazamentos que mais irritaram Trump está o que revelou que Michael Flynn, seu ex-assessor de segurança nacional, tinha conversado com a Rússia sobre as sanções impostas a esse país e mentido em relação ao vice-presidente, Mike Pence.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos