Marine Le Pen deixa temporariamente a presidência da Frente Nacional

Paris, 24 abr (EFE).- A política de extrema direita Marine Le Pen anunciou nesta segunda-feira que deixou temporariamente a presidência de seu partido, a Frente Nacional (FN), para tentar aumentar sua base eleitoral visando a disputa do segundo turno das eleições presidenciais na França, no qual enfrentará o social liberal Emmanuel Macron em 7 de maio.

"Acredito que é indispensável me afastar da presidência da FN. Nesta noite, não sou a presidenta da FN, sou a candidata das eleições presidenciais, uma candidata que deseja unir os franceses em torno de seu projeto de esperança, de prosperidade, de segurança", disse ela em entrevista à rede de televisão "France 2".

Euroóbica e protecionista, Marine Le Pen justificou sua opção para se sentir "mais livre", sem estar "sob consignas de partido".

A candidata, que ontem à noite chegou ao segundo turno das eleições com 21,43% dos votos (7,6 milhões), atrás de Macron (8,6 milhões de votos, ou 24,01%), ainda não recebeu apoios públicos de peso.

Seu adversário, no entanto, pediu apoio do atual presidente, François Hollande, de líderes do partido de centro-direita Os Republicanos e do Partido Socialista (PS).

As primeiras pesquisas de opinião apontaram um amplo favoritismo de Macron, que receberia cerca de 60% dos votos, contra 40% de Marine.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos