Venezuela ameaça deixar OEA se for convocada reunião sem seu aval

Caracas, 25 abr (EFE).- A ministra das Relações Exteriores da Venezuela, Delcy Rodríguez, afirmou nesta terça-feira que seu país deixará a Organização de Estados Americanos (OEA) se este órgão realizar uma reunião de chanceleres sem o aval dos venezuelanos, após alertar que amanhã está agendado um Conselho Permanente extraordinário.

"Se for realizada alguma reunião de chanceleres da OEA que não conte com o aval, com o consentimento do governo da Venezuela, eu recebi uma ordem do chefe de Estado, Nicolás Maduro, de iniciar o processo de saída da Venezuela desta organização", disse Delcy Rodríguez, ao canal estatal "VTV".

A ministra disse que o governo venezuelano "rejeita" qualquer espaço que tenha que ver "com a atuação da OEA na Venezuela" depois de saber que "um grupo de governos fez uma chamada para um Conselho Permanente extraordinário".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos