Patriarca russo compara leis de casamento homossexual com normas nazistas

Em Moscou

Moscou, 29 mai (EFE).- O patriarca da Igreja Ortodoxa Russa, Cirilo, declarou nesta segunda-feira (29) que as leis sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo que estão sendo aprovadas na Europa são comparáveis às normas que regiam na Alemanha nazista.

"Lamentavelmente, alguns países de Ocidente começaram a aprovar leis que contradizem a natureza moral do ser humano e da consciência", disse Cirilo em Biskek, capital do Quirguistão.

Cirilo visita o país para participar da apresentação do seu livro "A liberdade e a responsabilidade, na busca da harmonia".

O patriarca disse que se refere às "chamadas leis sobre o casamento homossexual".

O chefe da Igreja russa afirmou que "as pessoas se rebelaram contra tais leis" da mesma forma que fizeram contra a legislação nazista.

"Quando o ordenamento jurídico rompe com a moralidade, deixa de ser aceitável e gera protestos", acrescentou.

Neste sentido, Cirilo fez referência aos "protestos na França que foram dispersados pelo polícia "enquanto" as pessoas só pretendiam expressar a inconformidade com a decisão de quatro ou cinco pessoas no Senado que obrigaram todo o país a viver sob novas leis".

O que ocorreu na França, onde milhares de pessoas protestaram em várias ocasiões contra a lei sobre o casamento homossexual, aprovada em 2013, é, segundo o hierarca da Igreja russa, "um exemplo de liberdade que ignora totalmente a responsabilidade moral".

O patriarca russo se mostrou convencido de que se trata de "uma tentação histórica" passageira porque, caso contrário, a sociedade humana seria "inviável".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos