Fórum de Comunicação Eurasiática tem foco na resolução de conflitos

Astana, 23 jun (EFE).- A situação da política atual e os conflitos armados marcaram a segunda sessão do XIV Fórum de Comunicação Eurasiática, realizado na capital do Cazaquistão, Astana.

"Estamos presenciando guerras terríveis hoje. Os líderes dos países devem evitar esses conflitos. Devem ser responsáveis por seus povos", disse o ex-presidente da Comissão Europeia (CE) José Manuel Durão Barroso.

Durante a sessão plenária sobre "As mudanças na ordem mundial: construindo pontes ou muros", Barroso destacou a necessidade de entendimento entre Oriente e Ocidente.

"O Ocidente precisa aprender mais sobre o islã e o islã sobre Ocidente e a sua religião", disse o ex-presidente da CE.

"O mundo pensa que o problema é que os Estados Unidos e a Europa não tomaram nenhuma medida, mas estamos exagerando este estado das coisas. A guerra pode ser imposta do exterior, mas a paz não pode ser imposta de fora", acrescentou.

O ex-secretário de Energia dos EUA e ex-embaixador americano perante as Nações Unidas Bill Richardson apoiou a opinião de Barroso.

"Enquanto não houver confiança no plano político, as crises e os conflitos continuarão", disse Richardson.

Durante o evento também foi discutido o papel dos meios de comunicação e dos líderes mundiais nos conflitos.

"Hoje estamos sobrecarregados de informação. O fluxo de informação é de sete dias por semana durante todo o dia. Vivemos em um mundo onde a velocidade da tomada de decisões aumentou", apontou Barroso.

Neste sentido, a chefe do comitê organizador do fórum, Daringa Nazarbayeva, apontou que o ritmo acelerado no desenvolvimento das tecnologias da informação provoca uma mudança de visão dos valores históricos.

"Devemos educar uma nova geração de pessoas fortes que não se vejam afetadas pelas tragédias do passado. A nova era precisa de novas personalidades que absorvam o melhor do passado, como o patrimônio espiritual e a cultura dos nossos ancestrais", disse Daringa.

O Fórum de Comunicação Eurasiática, que a cada ano reúne especialistas, políticos, economistas e líderes de opinião de mais de 60 países, será realizado até o dia 24 de junho sob o tema "Palco para a busca do mútuo acordo", e nele será debatido o desenvolvimento sustentável, fatores de estimulação do investimento e o conceito da economia ecológica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos