PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Após deixar presídio, López pede que "luta" continue nas ruas

08/07/2017 15h50

Caracas, 8 jul (EFE).- O líder opositor venezuelano Leopoldo López pediu neste sábado que a "resistência" nas ruas continue, em uma carta lida pelo dirigente do seu partido Freddy Guevara aos simpatizantes que se concentravam no exterior de sua residência em Caracas, onde cumprirá prisão domiciliar.

"Reitero o meu compromisso de lutar até conquistar a liberdade, povo da Venezuela, este avanço, este passo é dado com maior convicção, e nesse sentido reiteramos, aos 100 dias da resistência voltemos à rua para lutar", apontou na carta López.

Após mais de três anos e quatro meses detido, o opositor deixou a prisão militar de Ramo Verde e foi levado à sua casa no leste de Caracas, de onde saiu brevemente para cumprimentar seus seguidores. EFE

mgb/cs

(foto)

Internacional