México diz que 7 dos 10 migrantes mortos em caminhão no Texas eram mexicanos

Cidade do México, 26 jul (EFE). - A Secretaria de Relações Exteriores do México (SRE) informou nesta quarta-feira que pelo menos sete dos dez migrantes que morreram asfixiados dentro de um caminhão no Texas no último fim de semana eram mexicanos.

"Com base nos dados disponíveis até o momento, 34 das 39 pessoas que foram abandonadas em San Antonio são de nacionalidade mexicana. Das vítimas mexicanas, 27 estão internadas e sete perderam a vida", esclareceu, em comunicado, a Chancelaria.

De acordo com o órgão, o Consulado Geral do México na cidade de San Antonio acompanha a situação dos sobreviventes e está prestando atendimento às famílias de todas as vítimas.

"O governo do México expressa o seu grande pesar e reitera as suas condolências aos familiares das pessoas que perderam a vida neste lamentável incidente. Além disso, alerta a todos os migrantes sobre o alto risco que existe no uso de redes de tráfico de pessoas", concluiu a SRE.

Na segunda-feira, foi divulgado que o motorista do caminhão que transportava os imigrantes - trancados sem ventilação dentro veículo - foi acusado das mortes e pegar pena de morte.

Identificado como James Bradley, de 60 anos e natural de Clearwater, na Flórida, ele disse à Polícia não saber que imigrantes estavam no seu carro até que, alertado sobre golpes, abriu o baú e dezenas deles começaram a sair. O fato aconteceu pouco depois da meia-noite de domingo, no estacionamento do Wal-Mart de San Antonio, quando veículos policiais, ambulância e bombeiros chegaram ao local alertados sobre tragédia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos