Rubio pede a Trump sanções contra governo de Maduro pela Constituinte

Washington, 30 jul (EFE).- O senador republicano Marco Rubio pediu neste domingo ao presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sanções econômicas contra o governo da Venezuela e que amplie as já impostas a indivíduos que cometeram violações de direitos humanos e que não reconheça os resultados da Assembleia Nacional Constituinte.

Em um comunicado, Rubio disse que os EUA "não deveriam reconhecer" a "fraudulenta" Constituinte votada neste domingo na Venezuela, uma iniciativa rejeitada pelo governo de Trump, que ameaçou Maduro com mais sanções.

"Confio que o presidente Trump responderá rápida e decisivamente. Urjo a aumentar as sanções a indivíduos que cometeram ou apoiaram a violação de direitos humanos e da ordem democrática", apontou o legislador pela Flórida de origem cubana.

"Além disso, urjo que imponha sanções econômicas ao regime de Maduro que não prejudicarão o povo da Venezuela, mas sim privarão o regime de Maduro dos recursos que precisa para permanecer no poder", acrescentou.

Segundo declarações de fontes do governo publicadas neste domingo pelo "Wall Street Journal", os EUA estudam anunciar nesta segunda-feira uma nova rodada de sanções contra a indústria petroleira venezuelana, ainda que um embargo às importações não esteja em pauta por enquanto.

Essas sanções se somariam às impostas pelo governo americano nesta semana a 13 funcionários e ex-funcionários venezuelanos por abusos de direitos humanos, corrupção e ações para minar a democracia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos