Terremotos provocaram danos em mais de 1.500 imóveis históricos do México

Cidade do México, 27 set (EFE).- Mais de 1.500 imóveis históricos e de valor cultural foram afetados pelos terremotos registrados neste mês no México, cuja restauração terá um custo estimado de US$ 445 milhões.

A informação foi confirmada nesta quarta-feira pela secretária mexicana de Cultura, María Cristina Cepeda, em uma reunião realizada na residência presidencial de Los Pinos para avaliar os danos e os avanços na reconstrução dos estados atingidos pelos sismos dos dias 7, 19 e 23 de setembro, que juntos deixaram mais de 430 mortos.

"Temos uma estimativa de mais de 1.500 imóveis históricos e de valor cultural que registram danos" em 11 estados do país afetados pelos movimentos sísmicos, assegurou Cepeda na sessão conduzida pelo presidente Enrique Peña Nieto e da qual também participou o setor empresarial.

"Recenseamos até o dia de hoje 1.225 imóveis com afetações que vão de moderadas a severas", detalhou a secretária.

Entre os imóveis afetados, mencionou o Palácio Municipal e a igreja de San Vicente Ferrer de Juchitán, o município mais afetado pelo terremoto de 7 de setembro, de magnitude 8,2 na escala Richter, bem como o ex-convento de Santo Domingo de Guzmán, no Istmo de Tehuantepec.

No sulista estado de Chiapas, golpeado fortemente pelo mesmo sismo, estão afetadas a zona arqueológica de Chiapa de Corzo e o templo de Santa Lúcia, bem como a catedral de San Cristóbal de las Casas.

No estado de Morelos, devastado pelo movimento de magnitude 7,1 de 19 de setembro, 11 templos e conventos do século XVI, bem como três de Puebla, "são os 14 mosteiros que estão inscritos na lista de Patrimônio Mundial da Unesco e todos apresentam danos".

Em Puebla, afetado também pelo sismo do dia 19, seu centro histórico e monumentos emblemáticos, como a igreja de Los Remedios, situada no topo da pirâmide de Cholula, também estão na longa lista de imóveis danificados.

Do Estado do México, a secretária mencionou o templo de Ocuilán e as igrejas de San Francisco de Asis e de Santa María de la Asunción, enquanto no sulista estado de Guerrero, a paróquia de Santa Prisca em Taxco e o templo de Olinalá, que é um povoado de artesãos.

Na capital do país, o centro histórico e Xochimilco - ambos inscritos na lista de Patrimônio Mundial da Unesco -, foram afetados, da mesma forma que paróquias e capelas nos estados de Hidalgo e Tlaxcala.

Para atender estas afetações, Cepeda anunciou a integração de brigadas para determinar a magnitude dos danos, o fechamento de acesso ao público e o escoramento dos imóveis em risco de sofrer maiores danos.

"O custo estimado de reparação de danos é de mais de 8 bilhões de pesos (US$ 445 milhões)", declarou a titular de Cultura, que explicou que as tarefas de recuperação estarão encabeçadas por especialistas da Instituição Nacional de Antropologia e História (INAH).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos