Avô e neto brasileiros já estão há 1 mês sequestrados no Paraguai

Assunção, 23 nov (EFE).- O fazendeiro Alecio Dresch, de 73 anos, e o neto dele, de 12 anos, completam nesta quinta-feira um mês desde que foram sequestrados no Paraguai, enquanto as investigações continuam após a detenção e acusação de sete pessoas envolvidas no caso, que ocorreu no departamento de Caaguazú.

Alecio, que tem uma propriedade agrícola no distrito de Nueva Toledo, e a criança foram sequestrados em 23 de outubro dentro da fazenda, segundo o Ministério do Interior. Dias depois, as autoridades foram notificadas sobre um pedido de resgate feito a um familiar a partir do telefone do próprio idoso. O valor seria de US$ 300 mil.

No início deste mês, a Polícia do Paraguai prendeu sete pessoas no departamento de Alto Paraná, depois de rastrear as chamadas recebidas. Os detidos, dois brasileiros e cinco paraguaios, são acusados de sequestro, privação de liberdade, extorsão, extorsão agravada e associação criminosa, e estão sob custódia policial.

Na ação, a Polícia encontrou armas, munição, veículos e outras evidências relacionadas ao sequestro. Apesar das apreensões, as autoridades ainda não conseguiram descobrir o paradeiro dos sequestrados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos