Deputados são presos por usar gás lacrimogêneo no parlamento do Kosovo

Belgrado, 24 nov (EFE).- Três deputados do partido kosovar ultranacionalista Autodeterminação, entre eles seu líder Albin Kurti, foram detidos nesta sexta-feira e colocados sob prisão preventiva em Pristina por terem recorrido ao uso do gás lacrimogêneo no parlamento em 2015.

Segundo a emissora kosovar "RTK", as detenções foram realizadas devido a uma ordem judicial emitida depois que esses políticos opositores não compareceram nesta semana a um julgamento relacionado com o crime pelos quais são acusados.

Os deputados foram detidos nos arredores do parlamento em Pristina, quando se aproximavam do edifício para participar de uma sessão, e colocados sob prisão preventiva durante 30 dias, informou o site do jornal "Zeri".

Pela sua oposição tanto a um acordo de demarcação fronteiriça com Montenegro, ainda não aprovado, como às negociações em curso com a Sérvia para normalizar as relações bilaterais, os deputados do Autodeterminação usaram gás lacrimogêneo para obstruir o funcionamento do parlamento em reiteradas ocasiões em 2015.

Vários meios de comunicação indicaram que a polícia recorreu hoje ao gás de pimenta para dispersar ativistas que se opunham à detenção de Kurti, ex-presidente do partido ultranacionalista e que ainda é considerado seu verdadeiro dirigente.

Nas eleições parlamentares do último mês de junho, a legenda obteve 27% dos votos, o dobro que tinha alcançado nos pleitos anteriores, em 2014, e se transformou na segunda força política do país.

A antiga província sérvia de Kosovo, povoada por uma grande maioria de albaneses étnicos, se proclamou independente em 2008.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos