PUBLICIDADE
Topo

Internacional

May tacha de "erro" Trump compartilhar vídeos da extrema-direita britânica

29/11/2017 15h31

Londres, 29 nov (EFE).- A primeira-ministra britânica, Theresa May, considerou nesta quarta-feira que foi um "erro" por parte do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, compartilhar mensagens anti-islâmicas publicadas por uma política do partido de extrema-direita britânico Britain First.

Um porta-voz de Downing Street, escritório oficial de May, afirmou que o Britain First procura dividir a sociedade através do uso de "narrativas de ódio que propagam mentiras e aumentam as tensões".

"Os britânicos rejeitam de forma esmagadora a retórica cheia de preconceito da extrema-direita, que é a antítese dos valores que este país representa: a decência, a tolerância e o respeito. É um erro que o presidente tenha feito isto", afirmou o porta-voz.

Segundo afirmou Downing Street à "BBC", o incidente não muda os planos de uma visita de Estado de Trump ao Reino Unido, uma viagem esperada para os próximos meses, mas que ainda não tem uma data confirmada.

O presidente americano compartilhou três vídeos que mostram ações violentas de supostos muçulmanos, publicados no Twitter pela política da extrema-direita britânica Jayda Fransen.

Os vídeos levam os títulos: "Migrante muçulmano bate em garoto holandês de muletas", "Muçulmano destrói estátua da Virgem Maria" e "Bando muçulmano empurra adolescente de telhado e o espanca até a morte".

Trump, que conta com cerca de 44 milhões de seguidores na rede social, se limitou a compartilhar os tweets de Fransen, sem acrescentar comentários.

Internacional