PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Hernández não descarta que assessores internacionais participem de diálogo

27/12/2017 00h11

Tegucigalpa, 26 dez (EFE).- O presidente de Honduras, Juan Orlando Hernández, não descartou nesta terça-feira a possibilidade de que assessores internacionais participem do diálogo nacional que convocou no seu país, depois da crise gerada pelas denúncias de "fraude " nas eleições gerais de 26 de novembro.

Hernández afirmou que nas reuniões realizadas até agora escutou setores que se pronunciam para que o diálogo aconteça por meio de facilitadores nacionais, porque no país "há pessoas de reconhecida capacidade que podem aproximar ou intermediar entre as partes para que esta jornada seja um sucesso".

"No entanto, achamos que podem participar alguns assessores internacionais para que com sua experiência este trabalho possa ter os melhores resultados", sublinhou o governante em coletiva de imprensa.

Ele acrescentou que serão escutadas "todas as propostas" de diversos setores do país e que o diálogo, ao que convocou a semana passada, "está aberto para que os setores apresentem suas ideias". EFE

gr/ma

Internacional