Irã critica intervenção dos EUA em seus temas internos

Teerã, 30 dez (EFE).- O Ministério de Relações Exteriores do Irã criticou nesta sábado a intervenção dos EUA em seus temas internos, em reação ao apoio do presidente Donald Trump aos recentes protestos em diferentes cidades iranianas.

Trump publicou hoje uma mensagem em sua conta do Twitter na qual pediu ao governo do Irã respeito ao direito de seu povo "a se expressar" e advertiu que "o mundo está vendo", ao mesmo tempo que voltou a acusar as autoridades iranianas de corrupção e de financiar o terrorismo no exterior.

O porta-voz do Ministério iraniano de Relações Exteriores, Bahram Qasemi, afirmou hoje que "o povo iraniano não dá nenhum valor e nem crédito às mensagens oportunistas das autoridades americanas e de Trump", informou a agência iraniana de notícias "ISNA".

Na quinta-feira e na sexta-feira, milhares de pessoas saíram às ruas em diversas cidades do Irã para protestar contra a política econômica do governo, o custo de vida e a corrupção.

Os manifestantes cantaram lemas contrárias ao presidente iraniano, Hassan Rohani, e a favor do xá Mohammad Reza Pahlavi, que foi derrubado em 1979 com a Revolução Islâmica.

As manifestações em alguns locais acabaram em enfrentamentos com as forças de segurança e que foram divulgadas por redes sociais como Telegram.

Os protestos contra Rohani aumentaram nas últimas semanas, sobretudo depois que no começo de dezembro apresentou os orçamentos para 2018.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos