Paquistão diz que Trump mente sobre auxílios ao país e pede auditoria

Islamabad, 2 jan (EFE).- O ministro de Relações Exteriores do Paquistão, Khawaja Asif, afirmou nesta terça-feira que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pode contratar uma empresa para auditar os US$ 33 bilhões repassados pelos americanos ao país em ajuda para descobrir quem está mentindo sobre os valores envolvidos.

"O presidente Trump citou os US$ 33 bilhões entregues ao Paquistão nos últimos anos. Pode contratar uma empresa de auditoria estabelecida nos EUA, nós pagaremos, para verificar esse número", escreveu Asif em sua conta oficial no Twitter.

"Deixemos que o mundo saiba quem está mentindo", completou.

As declarações de Asif são uma resposta aos ataques contra o Paquistão feitos ontem por Trump nas redes sociais.

"Os EUA deram ingenuamente ao Paquistão mais de US$ 33 bilhões de ajuda durante os últimos 15 anos e eles nos deram em troca mentiras e enganações porque veem nossos líderes como tolos", escreveu.

Trump afirmou que o Paquistão abriga os terroristas que os EUA perseguem no Afeganistão.

O governo do Paquistão convocou ontem o embaixador dos Estados Unidos em Islamabad para manifestar suas "sérias preocupações" com o tweet do presidente.

As relações entre Islamabad e Washington esfriaram após as acusações feitas por Trump em agosto. Na época, o presidente americano disse que o governo paquistânes permite a presença de grupos terroristas que atacam em países vizinhos no país.

Os EUA e o Afeganistão acusaram o Paquistão durante anos de dar refúgio à Rede Haqqani, uma facção aliada aos talibãs que promove atentados contra soldados afegãos e americanos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos