PT confirma Lula como pré-candidato no dia seguinte à condenação

São Paulo, 25 jan (EFE).- O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado ontem na segunda instância por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, foi lançado oficialmente nesta quinta-feira como pré-candidato do PT à presidência.

Lula aceitou ser pré-candidato durante uma reunião hoje em São Paulo da Executiva Nacional do partido, que aprovou por unanimidade sua indicação para as eleições de outubro.

"Espero que a candidatura não dependa do Lula. Que vocês sejam capazes de fazê-la, mesmo se acontecer alguma coisa indesejável, e colocar o povo brasileiro em movimento", declarou o ex-presidente.

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) de Porto Alegre ratificou ontem por unanimidade a condenação contra Lula e elevou a pena inicial de nove anos e seis meses, ditada em julho do ano passado pelo juiz Sérgio Moro, para 12 anos.

A condenação pode frear as aspirações políticas de Lula se o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) impugnar sua candidatura.

Hoje Lula ressaltou que sua pré-candidatura não foi lançada para se proteger da Justiça, mas para "governar e recuperar" o Brasil.

"Minha proteção é minha inocência. Vou ser candidato para governar decentemente esse país", reiterou Lula, que tem um total de sete processos abertos na Justiça, a maioria deles por corrupção.

O ex-governante, que lidera todas pesquisas de intenção de voto, afirmou ainda que o PT é "vítima de uma trama premeditada" e reforçou que o tribunal de segunda instância condenou um "inocente" que não cometeu "nenhum crime".

De acordo com Lula, os desembargadores construíram um cartel para chegar à decisão unânime por 3 a 0 no TRF-4. "Só ontem descobri que era um cartel, tinham que chamar o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica)", disse.

Lula esteve respaldado hoje pelos principais nomes do PT, entre eles a ex-presidente Dilma Rousseff, que assegurou que sua condenação é a continuação de um golpe que começou em 2016 com sua destituição.

"O golpe foi dado para nos destruir, mas não fomos destruídos. Nós sobrevivemos (...) Sobrevivemos à tentativa de destruir Lula como presidente, Lula deu a volta por cima", declarou a ex-presidente.

Durante o discurso de hoje, Lula também achou tempo para brincar e disse que estava criando o "Dia do Aceito", em referência ao "Dia do Fico" de Dom Pedro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos