UE reafirma apoio ao Afeganistão após atentado em Cabul

Bruxelas, 27 jan (EFE).- A alta representante para a Política Externa da União Europeia, Federica Mogherini, reafirmou neste sábado o compromisso do bloco europeu com a pacificação do Afeganistão, após o atentado suicida perpetrado hoje com uma ambulância cheia de explosivos em Cabul que deixou pelo menos 95 mortos e 158 feridos.

"Como União Europeia, trabalhamos e continuaremos trabalhando com o povo do Afeganistão, com o seu governo e com os muitos que buscam a paz", declarou Mogherini através de um comunicado.

Os fatos aconteceram por volta das 12h50 locais (6h20 em Brasília), quando um grupo de talibãs usou uma ambulância carregada com explosivos para atacar a antiga sede do Ministério do Interior, que fica em uma movimentada área do centro da capital afegã.

Por enquanto, as autoridades locais informaram a detenção de quatro pessoas por sua suposta "colaboração" no atentado.

Este novo ataque acontece apenas três dias após um atentado do grupo terrorista Estado Islâmico contra a sede da ONG Save the Children em Jalalabad, que causou a morte de quatro vítimas e dos cinco terroristas.

Mogherini acrescentou em sua declaração que atentados como os desta semana "vão contra o povo do Afeganistão, contra a reconciliação, contra a paz".

"Durante muito tempo, a aspiração de muitos de viver em paz foi sequestrada pela luta de poder de alguns", acrescentou a chefe da diplomacia europeia, que expressou suas condolências e de toda a UE aos cidadãos do Afeganistão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos